• Romero Filho Advocacia

Auxílio-Acidente : Tudo o que você precisa saber.



  • O que é Auxílio-Acidente?

O Auxílio-Acidente, presente no artigo 86 da Lei 8.213/91, é um benefício previdenciário indenizatório, destinado ao segurado que sofreu acidente de qualquer natureza, independente de ter acontecido no trabalho ou não, e que ficou com sequelas após o acidente, ocorrendo a redução ou a impossibilidade da capacidade para a atividade laborativa habitual.


Nesse sentido, é importante destacar que o Auxílio-Acidente não substitui a renda do trabalhador acidentado, apenas tem a finalidade de indeniza-lo pelo evento que lhe causou as sequelas.


Dessa forma, o segurado que se acidenta vai receber o seu salário normalmente e mais o Auxílio-Acidente, pois esse benefício tem natureza indenizatória.


Em regra, o Auxílio-Acidente é devido a partir do dia posterior da cessação do auxílio-doença até o dia anterior ao início de qualquer aposentadoria ou do óbito do segurado.


  • Quem tem direito ao Auxílio-Acidente?

  1. Empregado Urbano.

  2. Empregado Rural.

  3. Empregado Doméstico.

  4. Trabalhador Avulso.

  5. Segurado Especial.


  • Quem não tem direito ao Auxílio-Acidente?

  1. Contribuinte Individual.

  2. Segurado Facultativo.


  • Quais são os requisitos do Auxílio-Acidente?

  1. Qualidade de Segurado (Contribuir para o INSS ou estar no período de graça).

  2. O segurado sofreu um acidente ou adquiriu uma doença de qualquer natureza, relacionados ao trabalho ou não.

  3. A redução parcial e definitiva da capacidade para o trabalho habitual.

  4. O nexo causal entre o acidente e a redução da capacidade, que significa a relação entre o acidente sofrido e a redução da capacidade de trabalho.


  • Há período de carência no Auxílio-Acidente?

De acordo com o artigo 26, inciso I da Lei 8.213/91, o Auxílio-Acidente independe de período de carência.


  • Qual é a data de início do benefício?

De acordo com a legislação vigente, o inicio do Auxílio-Acidente é devido a partir do dia posterior que termina o auxílio-doença ou na data de entrada do requerimento, quando não há auxílio-doença.


  • Quando se encerra o Auxílio-Acidente?

O Auxílio-Acidente será encerrado quando ocorrer o óbito do segurado ou a concessão de qualquer aposentadoria.


  • Manutenção da Qualidade de Segurado : Mudança Legislativa.

Cumpre registrar que, anteriormente, o Auxílio-Acidente garantia a manutenção da qualidade de segurado para quem estava em gozo do benefício, sem limite temporal.

Todavia, a Lei nº 13.846/2019 excluiu do Auxílio-Acidente a possibilidade de manutenção da qualidade de segurado para quem está em gozo do benefício.


Essa alteração foi regulamentada pela Portaria nº 231/2020 DIRBEN/INSS, de modo que estabeleceu novas regras por causa das alterações realizadas pela Lei nº 13.846/2019.


Dessa forma, houve as seguintes mudanças:


  1. Auxílio-Acidente concedido OU lesões até 17/06/2019: O segurado tem o período de graça de 12 meses, iniciado em 18/06/2019, e a manutenção da qualidade de segurado.

  2. Auxílio-Acidente concedido a partir de 18/06/2019: Não há a manutenção da qualidade de segurado por causa do artigo 15, I, da Lei n. 8.213/91.

É importante destacar que no período de graça são conservados os direitos previdenciários, inclusive para os dependentes do segurado.


  • Qual é o Valor do Auxílio-Acidente?

De acordo com o art. 86 da Lei n. 8.213/91, atualmente o valor do Auxílio-Acidente será de 50% do salário de benefício do segurado.


Nesse sentido, o cálculo dos 50% do valor do auxílio acidente parte de 100% do salário de benefício.


Para o segurado especial, o auxílio-acidente será concedido no valor equivalente a 50% do salário mínimo.


  • É possível cumular o Auxílio-Acidente com outro benefício?

Conforme determina o artigo 86, § 3º da Lei 8.213/91, não é possível a cumulação do Auxílio-Acidente com qualquer tipo de aposentadoria.


Todavia, a Lei de Planos de Benefícios da Previdência Social não estabelece restrições acerca do recebimento do Auxílio-Acidente em conjunto com outro tipo de benefício do INSS.


  • Como é o procedimento para a concessão do Auxílio-Acidente?

  1. Agende a perícia médica pelo site Meu INSS (''Agendamento/Requerimentos” -> “Perícia”).

  2. Tenha em mãos todas as documentações necessárias para comprovar que a capacidade laboral foi reduzida.

  3. Vá para a perícia médica na data agendada. Os peritos irão te entrevistar e realizarão exames para saberem se houve ou não redução/perda da capacidade laboral.

  4. Verifique no site do Meu INSS para saber se o seu benefício foi deferido ou não.


  • O que fazer se o meu benefício for negado?

Caso o seu benefício tenha sido negado, você tem apenas 3 opções:

  1. Recurso Administrativo.

  2. Ação Judicial.

  3. Aceitar a decisão do INSS.


  • Quais documentos você deve ter para garantir o seu Auxílio-Acidente?

Os seguintes documentos lhe darão grandes chances de garantir o Auxílio-Acidente:

  1. Documento de identificação (RG, Carteira de Motorista, etc.) e CPF;

  2. Carteira de Trabalho;

  3. Atestados médicos comprovando a redução na capacidade laboral;

  4. Raio-X do momento do acidente e atual, para que haja a comparação pelo perito;

  5. Ressonância Magnética;

  6. Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT)

  7. Receitas Médicas;

  8. Qualquer outro documento que você achar necessário para comprovar o seu direito.


  • Conclusão.

Neste artigo demonstramos tudo o que você precisar saber sobre o Auxílio-Acidente, principalmente como requerer o benefício e os documentos mais importantes para apresentar na perícia.


O Auxílio-Acidente não é muito divulgado e por isso é necessário estar sempre atento com as mudanças legislativas sobre o tema.


Dessa forma, conte conosco em caso de qualquer dúvida.


-----

Se você gostou desse conteúdo, compartilhe com seus amigos e familiares para que mais pessoas saibam do seu direito.


Criado pelo escritório Romero Filho Advocacia.


Siga nossas páginas no Facebook e no Instagram - @rfilhoadv



2 visualizações0 comentário